Compartilhe

Programa com Nota Fiscal Vai Legal divulga balanço de operação realizada em com a Defesa Civil

Publicado em 11/10/2018 às 04:32 - Atualizado em 30/10/2018 às 14:55


Créditos: Antonio Rozeng Baixar Imagem

O programa com “Nota Fiscal vai Legal”, que fiscaliza o transporte de mercadoria sem nota fiscal, divulgou os números da operação realizada esta semana no posto da Policia Rodoviária Estadual em Cocal do Sul. No total 107 veículos foram abordados na operação, que teve a participação da Defesa Civil, verificando os veículos que transportavam cargas perigosas. Destes 11 receberam autuação e agora tem 30 para regulamentar a situação, levando nota fiscal na AMREC. Dois veículos foram noticiados pela Defesa Civil, por irregularidades na carga.

Segundo o presidente do Colegiado de Defesa Civil, de Criciúma, Dioni Borba, os problemas verificados foram a ficha de emergência, que foi regulamentado ainda no local. E um segundo com problema de Equipamento de Proteção Individual (EPI). “Foi dado prazo para fazer a regulamentação e apresentação de regulamentação”, explicou o Borba.

A média de veículos abordados irregulares, foi de 15,71%. O coordenador do programa, Ailson Piva, lembra que o transporte de mercadoria sem nota prejudica os municípios, já que impacta no retorno de ICMS. “Menos recursos para prefeituras investirem nos municípios”, orienta. Os índices médios registrados nestes quase quatro anos de fiscalização são os seguintes: 2015 de 17,34%; em 2016 de 22,31% e em 2017 de 22,58%. Em 2018, a média, até o momento, é de 22,93%.

A blitz contou com a presença de fiscais municipais, técnicos dos AMREC, apoio da Policia Militar Rodoviária e o da Defesa Civil de Criciúma.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Avenida Santos Dumont, 855, Milanese, Criciúma - SC
CEP: 88803-200