Compartilhe

Situação da Maternidade do Hospital São Donato provoca reunião emergencial

Publicado em 26/05/2019 às 02:17 - Atualizado em 26/05/2019 às 02:17


Créditos: Antonio Rozeng Baixar Imagem

Com o risco de fechar a maternidade do Hospital São Donato (HSD), de Içara, no dia primeiro de junho. Os prefeitos e vereadores da AMREC, por iniciativa do prefeito Muriado Gastaldon, se reuniram na manhã de sexta-feira, na sede da fundação filantrópica. Os presentes decidiram como pauta prioritária resolver a situação do São Donato.

Durante o encontro eles debateram o impacto no corte do custeio que iniciou em 2015 devido a demanda apresentada desde então com o fechamento de outras maternidades. Um documento foi assinado por todos para entrega ao governador do Estado, Carlos Moisés, que participou, ainda no período da manhã da Fórum Parlamentar Catarinense, realizado na sede da ACIC, em visita a Criciúma.

"Não vamos avançar em outra pauta sem antes o governador resolver a situação do Hospital São Donato", coloca o presidente da Associação de Municípios da Região Carbonífera, Clésio Salvaro. A carta coloca a manutenção da maternidade como de extrema urgência. "O SUS paga aproximadamente R$ 400 por nascimento. Isto não cobre todos os custos. Os R$ 150 mil são um complemento", acrescenta o prefeito de Criciúma.

"Temos 600 gestantes somente em Içara que dependem do Hospital São Donato, pois o Hospital Santa Catarina em Criciúma está lotado. Em toda a região são mais de 3 mil gestantes. O tapa do secretário de Estado da Saúde na mesa não foi para o Júlio (administrador do HSD). Foi em todas as gestantes. É um recurso que, se está assinado, está previsto no orçamento. A região paga imposto, contribui e quer resolver com diálogo", indica o prefeito de Içara, Murialdo Canto Gastaldon.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Avenida Santos Dumont, 855, Pinheirinho, Criciúma - SC
CEP: 88804-490