Compartilhar share

Comitê da Bacia do Rio Urussanga lança Plano de Recursos Hídricos nesta terça (14/12), na AMREC

Publicado em 13/12/2021 às 10:52 - Atualizado em 13/12/2021 às 10:52


Créditos: Divulgação Baixar Imagem

Nesta terça-feira, dia 14, o Comitê de Bacia do Rio Urussanga fará o lançamento do Plano de Recursos Hídricos, em cerimônia marcada para às 14h, na sede da Associação dos Municípios de Região Carbonífera (AMREC). O plano já está pronto há mais de um ano, mas o lançamento foi adiado devido a pandemia de COVID-19. A cerimônia tem presença confirmada do secretário de Estado de Santa Catarina do Meio Ambiente, Leonardo Porto Ferreira.

O presidente do Comitê, Fernando Damian Preve Filho, confirma que o evento será presencial e que é necessária a confirmação. “O local está restrito a 60 pessoas devido aos protocolos da pandemia”, detalha Fernando. O Plano foi elaborado pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), com o acompanhamento do Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica.

Hoje 30 entidades participam do Comitê da Bacia do Rio Urussanga. “Que cada entidade se apropriar de uma partezinha desse Plano para iniciar o processo de transformação da sociedade que ela representa”, avaliou Fernando, sobre o impacto que o plano pode ter no futuro.

Conforme o secretário executivo de Meio Ambiente de Santa Catarina, Leonardo Porto Ferreira, os planos de recursos hídricos são ferramentas fundamentais para a gestão da água em nível local. Por esse motivo, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) e a Secretaria Executiva do Meio Ambiente (Sema) têm trabalhado para que todas as bacias hidrográficas do Estado possam contar com o documento. “Cada região do Estado tem peculiaridades acerca das necessidades e desafios em relação aos múltiplos usos da água. No caso da Bacia do Rio Urussanga temos a mineração e uma demanda significativa de água para irrigação. O Plano de Recursos Hídricos vem para colaborar com o Comitê no planejamento em longo prazo, para garantir água em quantidade e qualidade para as diversas necessidades sociais e econômicas”, explica.

A contratação da Universidade foi viabilizada pela SDE, por meio de uma colaboração entre a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) e a Sema. Os recursos investidos são do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro).